Terceira idade contra o tabagismo | Friends Care
Precisando de
Home Care?

ou ligue para:
11 4127-3849

Terceira idade contra o tabagismo
Imagem: Psico Saber

Imagem: Psico Saber

Dia Nacional de Combate ao Fumo é celebrado no dia 29 de agosto

 

Com toda a certeza você conhece alguém que já passou por problemas respiratórios, cardíacos e até cânceres por causa do vício em cigarros. Como se não bastasse todos esses efeitos negativos, já está comprovado que o tabaco também acelera o processo de envelhecimento, comprometendo não apenas a expectativa, mas a qualidade de vida. No dia 29 de agosto, Dia Nacional de Combate ao Fumo, a palavra de ordem é a conscientização.

O tabagismo é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a principal causa de morte evitável em todo o mundo. A estimativa é que um terço da população mundial adulta, isto é, 1 bilhão e 200 milhões de pessoas, sejam fumantes. E para quem está na terceira idade parece que a dificuldade em deixar o vício é ainda maior porque há a crença de que na velhice os males causados pelo cigarro são irreversíveis. Porém, a verdade é que o abandono do cigarro, em qualquer idade, reduz o risco de morte e melhora a condição geral de saúde. “Após o abandono do cigarro, a expectativa de vida de um idoso com mais de 65 anos que fumava um maço por dia aumenta de dois a três anos”, explica o cuidador de idosos do Friends Care, Pedro Alexandre de Oliveira Lourenço.

Raramente são encontradas pessoas com mais de 100 anos que sejam fumantes e quando isso acontece o idoso já está em condições ruins de saúde. “As doenças mais comuns relacionadas ao pulmão encontradas na terceira idade são pneumonia, enfisema pulmonar e bronquite crônica, quase todas diretamente ligadas ao tabagismo”, afirma o especialista.

Para abandonar o vício é necessário o acompanhamento médico, tendo em vista que a orientação não especializada tem taxa de sucesso de apenas 6%. O fumante e o seu médico discutem situações, analisando o que poderia fazer para que não haja recaídas e o médico mostrará como contorná-las. É impostante saber que o uso de medicações que auxiliam a parar de fumar não interfere na motivação, atuam somente na diminuição dos sintomas de abstinência e torna menos difícil o abandono do fumo.

Economia

Como se não bastasse os problemas de saúde, o fumante gasta muito dinheiro no vício. Se uma pessoa fumou por dez anos um maço por dia e teve o gasto médio de R$ 6,75, em um ano ela pagou R$ 2.463,75 x 10 anos = R$ 24.637,50 por causa do cigarro, ou seja, o preço de um carro popular. Já um idoso que pode ter fumado por 40 anos terá gasto quase R$ 100 mil.

Autora: Deise Cavignato

Autora: Deise Cavignato

Tags:, , , , , , , , , , , , ,

Nenhum Comentário »

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS dos comentários deste post TrackBack URL

Deixe um comentário

Atendemos toda em as cidades do ABC. Cuidamos de idosos em Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra!