Precisando de
Home Care?

ou ligue para:
11 2534-9913

Novembro Azul, bigodes conscientizadores
Imagem: A. C. Camargo

Imagem: A. C. Camargo

Campanha contra o câncer de próstata cresce em todos os continentes

Este mês a campanha Movember completa 11 anos. E você sabe do que se trata? É um movimento criado em Melbourne, na Austrália, como parte da mobilização pelo “Novembro Azul“, uma iniciativa mundial de conscientização sobre problemas que afetam a saúde masculina, especialmente o câncer de próstata e o câncer de testículo. Embora o “Novembro Azul” seja, na verdade, um mês de campanha contra a diabetes, acabou se associando a uma versão masculina do “Outubro Rosa”, que tem a mesma ideia de promover atividades voltadas ao diagnóstico e prevenção do câncer de mama.
A ação foi intitulada como Movember por causa do trocadilho moustache (bigode) + november (novembro). Isso porque, em 2003, australianos tiveram a ideia de deixar seus bigodes crescerem durante o mês em que se celebra o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata (17 de novembro) e o Dia Internacional do Homem (19 de novembro), chamando mais atenção para as doenças que podem ser facilmente curadas se diagnosticadas precocemente.
A campanha se espalhou por mais 21 países, na África, na América do Norte, na Ásia e na Europa. Na América do Sul a iniciativa ainda é tímida, mas começa a pegar força.

O Instituto Lado a Lado pela Vida é um dos pioneiros a lançar o Novembro Azul no Brasil e seus dados assustam: o câncer de próstata é o segundo tipo que mais mata homens no Brasil, atrás apenas do câncer de pele não-melanoma. A cada seis homens, um tem a doença e em 2015, a estimativa é de que 69 mil novos casos sejam diagnosticados.

A campanha tem o apoio de instituições, empresas e governos. Em São Paulo, por exemplo, haverá iluminação azul nos pontos turísticos entre os dias 13 e 17, além de palestras sobre o tema, jogos de futebol em apoio à campanha, lançamento de livro e muito mais.

“Não pense que apenas idosos podem ser portadores de um câncer de próstata, esta doença afeta com maior frequência homens a partir dos 50 anos. Outros fatores que podem levar um homem aparentemente saudável a desenvolver o câncer são o histórico da doença na família (estes precisam começar a fazer o exame preventivo a partir dos 40 anos), os hábitos alimentares (dieta rica em gorduras e pobre em verduras, vegetais e frutas) e o excesso de peso”, lembra o cuidador de idosos da Friends Care, Pedro Alexandre de Oliveira Lourenço.

A doença é silenciosa e o câncer cresce lentamente, sem sintomas. Tumores em estágio mais avançado podem ocasionar dificuldade para urinar, sensação de não conseguir esvaziar completamente a bexiga e presença de sangue na urina. Se diagnosticado no estágio inicial há 80% a 95% de chance ser curado.

Autora: Deise Cavignato

Atendemos toda em as cidades do ABC. Cuidamos de idosos em Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra!