Precisando de
Home Care?

ou ligue para:
11 2534-9913

Não se esqueça do Alzheimer
Fonte da foto: site The Telegraph

Fonte da foto: site The Telegraph

Pesquisas em várias partes do mundo revelam avanços nos estudos contra a doença

A esperança de encontrar a cura para o Mal de Alzheimer pode estar um pouco mais próxima após a descoberta de que um novo medicamento que reverte os sintomas da doença em ratos. A pesquisa conduzida por Susan Farr da Universidade de Medicina de Saint Louis mostrou que o novo remédio reduz a inflamação das zonas do cérebro que estão associadas à memória e aprendizagem.

Por ser uma doença que afeta cerca de 35,6 milhões de pessoas no mundo inteiro, muitos especialistas buscam encontrar a cura para este mal. Na Alemanha, por exemplo, pesquisadores estão no estágio inicial do tratamento com corrente elétrica que estimula o funcionamento da região cerebral danificada pelo Alzheimer.

Segundo o cuidador de idosos da empresa Friends Care, Pedro Alexandre de Oliveira Lourenço, entre os fatores de risco da doença estão a idade (geralmente a partir dos 65 anos), histórico familiar e até mesmo sexo, já que há predomínio da doença entre as mulheres. “Sabemos que é uma doença muito difícil de lidar porque a família tem de ter paciência com o adoentado. Muitas vezes a pessoa não lembra do próprio companheiro(a) ou filhos, por isso tem que se dedicar continuamente”, aconselha.

Alguns sintomas que demonstram o início da doença são: falta de memória para acontecimentos recentes, repetição da mesma pergunta várias vezes, dificuldade para acompanhar conversações ou pensamentos complexos, irritabilidade, agressividade e passividade, entre outros.

Exemplos de luta

O boxeador José Adilson Rodrigues dos Santos, mais conhecido como Maguila também sofre de Alzheimer descoberto há quatro anos. Ele é um dos 1,2 milhão de casos no Brasil. A doença é conhecida por permear a vida de muitos famosos como o ex-presidente dos Estados Unidos, Ronald Reagan, a ex-rainha da Holanda falecida em 2004, nomeada de Juliana e o ganhador do Prêmio Nobel de Física, Raymond Davis Jr.

Autora: Deise Cavignato
Tags:, , , , , , , Esclerose Lateral Amiotrófica, um enigma para a medicina
Fonte da Imagem: Site Kayfabe News

Fonte da Imagem: Site Kayfabe News

Doença rara geralmente acomete homens acima dos 40 anos

Em todo o mundo há doenças raras que acometem pessoas que não se sabe exatamente o porquê e mesmo com tantas pesquisas não se encontra uma cura, a Esclerose Lateral Amiotrófica (E.L.A.) é uma dessas doenças. A E.L.A. provoca degeneração progressiva causando fraqueza muscular e atrofia dos nervos, impedindo que a pessoa se movimente e, muitas vezes, não consiga engolir saliva e comida.

Essa doença, ainda não tão conhecida no campo da medicina, já demonstrou que o paciente também encontra dificuldades em respirar e pode até perder a capacidade da fala. A E.L.A. mostra-se uma doença muito chocante para quem tem a doença e para toda a família, tendo em vista que atinge pessoas relativamente novas (geralmente acima de 40 anos) e não degenera as funções cerebrais, ou seja, o paciente se mantém lúcido durante todo o processo da doença. A maior incidência desta esclerose dá-se em homens.

De acordo com o dr. Drauzio Varella “parece que a utilização excessiva da musculatura favorece o mecanismo de degeneração da via motora, por isso os atletas representam a população de maior risco”, alerta.

O caso mundialmente conhecido é o do físico britânico Stephen Hawking, 72 anos, que contraiu a doença aos 21 anos e continua sendo um dos cientistas mais renomados. Apesar de os médicos dizerem que ele não conseguiria viver dois anos com a doença, Hawking está há mais de 50 anos convivendo com a Esclerose Lateral Amiotrófica. Ele ajudou a entender a origem do universo e o papel dos buracos negros no espaço, tudo isso, estando em uma cadeira de rodas e sem poder falar. Atualmente o estudioso utiliza um sintetizador de voz que faz com que sua fala fique completamente eletrônica, mas torna possível o entendimento dos seus pensamentos.

Sintomas e tratamento
O portador da doença sente no início uma fraqueza muscular acompanhada de endurecimento dos músculos, isso pode ocorrer inicialmente em um dos lados do corpo. A pessoa também poderá sentir cãibras, tremor muscular, reflexos vivos, espasmos e perda da sensibilidade.
Não existe tratamento específico, porém, o portador da doença requer acompanhamento de fonoaudiólogos, fisioterapeutas, pneumologistas e nutricionistas.

 

Autora: Deise Cavignato

Tags:, , , , , , , , , Mãe de coração – a experiência em ser mãe mais velha
Maria e Pedro de mãos dadas (Foto: OPA).

Maria e Pedro de mãos dadas (Foto: OPA).

 
Mãe de coração: quando a vida é que se encarrega de estabelecer as relações de mãe e filho.
 

O mês de Maio é o mês da adoção e, o OPA realizou de fato uma linda matéria, leiam!

Aos 56 anos, Maria iniciou a sua jornada de ser mãe de coração. Pedro, na época, tinha 11 meses de vida. Hoje, já se passaram seis anos e o amor entre os dois só aumentou.


Histórias como essa nos fazem refletir sobre várias questões: o que é ser mãe? existe uma idade para assumir a maternidade? como é o processo de adoção em nosso sistema judiciário? como a sociedade percebe tudo isso?


Voltemos ao caso de Maria. Quando perguntado pela OPA se ela já havia sofrido algum tipo de preconceito por ser mãe tardiamente, ela nos contou que já passou por algumas situações embaraçosas. “Muita gente chega em mim: ‘Ele é o seu neto?’ O Pedro é o primeiro a responder: ‘Ela é minha mãe.’ Eu sempre respondo que ele é filho do amor, do coração”, contou ela.


Mas situações como essa não tiram a sua alegria de ser mãe. Maria, com brilhos nos olhos, conta como cada momento vivido ao lado de seu filho lhe faz bem: “É uma coisa muito boa! É mágico! É divino! Só o fato de ele chegar e falar ‘Oi, mamãe!’, isso é um presente. São fases que eu tô vivendo com ele e só eu estou vivendo com ele”.


Ser mãe mais velha não é tão incomum como parece. Dados de 13 de março de 2013, fornecidos pela Corregedoria Nacional de Justiça, demonstram que a adoção é um desejo de pessoas que, majoritariamente, já deixaram a juventude. As que têm entre 31 e 50 anos de idade correspondem a 76,82% dos pretendentes.

“Nunca deve desistir. Se você tem vontade de ser mãe, corra atrás. Nunca desista. Não é porque você tem 50, 60 anos que você não pode ser mãe de uma criança. Eu brinco com o Pedro. Eu sento lá e jogo vídeo game com ele”, disse Maria para a OPA.

Entrevista com Jessica Spricigo, assessora do Juizado da Vara Especializada da Infância e Juventude da Comarca de Foz do Iguaçu.

Qual é o procedimento para adotar uma criança?

Primeiro, a pessoa deve ter consciência de que adotar uma criança não é simplesmente escolher a criança de seus sonhos. O primeiro passo é estar bem consigo mesmo e possuir a capacidade de aceitar e AMAR uma criança ou adolescente que tenha sido, pela maioria das vezes, rejeitado pela sua família natural, que é a sua família de origem.

Depois disso, para se habilitar, a pessoa deve se dirigir à Vara da Infância e Juventude, apresentar documentos indispensáveis, conforme prevê o artigo 197-A da lei 8.069-90 . Após, ela passará por uma avaliação da equipe técnica de psicólogos e assistentes sociais que incluirão a pessoa-casal no curso de habilitação à adoção. Por exemplo, na cidade de Foz do Iguaçu realiza-se o Grupo “sete passos da adoção”.

Finalizado o curso, a equipe técnica apresentará um relatório conclusivo sobre a possibilidade de concessão ou não da habilitação à adoção. O processo será encaminhado ao Ministério Público e após, ao Juiz para sentença.

Realizada a sentença favorável, e após o trânsito em julgado, ou seja, não havendo mais prazo para recurso, o Juiz ou seu auxiliar procederá a inclusão do pretendente junto ao CNA – Cadastro Nacional de Adoção.

Mãe de coração - a experiência em ser mãe mais velha

Qual o tempo estimado de espera?

Essa é uma pergunta comum. O “tempo” é relativo, a vontade de adotar deve ser superior ao tempo de espera. Geralmente, quem escolhe bebês entre 0 meses a 2 anos de idade têm um tempo de espera grande. Mas caso o pretendente não se preocupe com a idade, sexo, cor, grupo de irmãos, e até mesmo independentemente da idade, mesmo que já avançada, a chance de adoção em tempo curto é mais alta.

Para o sistema judiciário, existe algum problema em ser mãe/pai mais velho?

Não. Mas como dito acima, primeiro será realizada uma avaliação pela equipe técnica e, não havendo impedimento e a pretendente realizar todos os procedimentos necessários, a adoção será bem vinda.

De acordo com a sua experiência, como, geralmente, são os casos de processo de adoção por pessoas mais velhas?

Geralmente, as pessoas mais velhas que se disponibilizam em receber uma criança ou adolescente, estão dispostas a passar o tempo de suas vidas cuidando do próximo e oferecendo carinho e afeto.

Resumindo, os processos de adoção por pessoas mais velhas são iguais aos demais; basta compreender a real vantagem da adoção e os benefícios que ela trará tanto ao pretendente como à criança ou adolescente.

Dados da Corregedoria Nacional de Justiça retirados aqui.

Mãe de coração - a experiência em ser mãe mais velha

* Nomes trocados para preservar a identidade dos entrevistados

Redatora: Tássia Chiarelli.
Tássia Monique Chiarelli é Gerontóloga pela USP, e sócia-diretora da OPA.

Revisor: Claudelino Gregório Priviero Brito

Claudelino Gregório Priviero Brito é formado em Letras Vernáculas pela USP e em Pedagogia pela Faculdade Carlos Pasquale.

Fonte: http://opaportal.com.br/site/fiquesabendo/mae-de-coracao-a-experiencia-em-ser-mae-mais-velha/ 

 

Tags:, , , Enfermeiros comemoram seu dia desejando conquistas
Fonte da Imagem: Site Grupo COI

Fonte da Imagem: Site Grupo COI

No dia 12 de maio é celebrado o Dia do Enfermeiro ou o Dia Internacional da Enfermagem, mas mais do que isso, relembra a luta desta classe trabalhadora que vê diariamente a necessidade da valorização por meio da redução da carga horária e aumento salarial. Um dos exemplos dessa luta é o projeto de lei 2.295/2000 que promete reduzir o trabalho em 30 horas semanais.

 Para mostrar a importância do profissional que também comemora a Semana da Enfermagem, os técnicos da área da saúde estão fazendo greve por um dia em algumas regiões do país como, por exemplo, Brasília e Sergipe. Este ato pacífico tem como intuito exibir a população a precariedade do sistema público de saúde, manifestar sobre a falta de profissionais contratados e informar sobre as intermináveis horas de plantão.

 De acordo com a Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) de 2014, há cerca de 218 mil enfermeiros em todo o país que trabalham no setor público, privado e setor privado sem fins lucrativos. Isso revela um número inferior de profissionais com relação ao de pacientes.

 Em contrapartida de tanto trabalho, esforço e dedicação, esta profissão também é vista como uma das mais belas. Além disso, são multiprofissionais porque não trabalham apenas em hospitais e unidades de saúde, a gama de atuação dos enfermeiros beira a dezenas de oportunidades. Exemplo disso são trabalhos com crianças e jovens em creches e escolas, o auxilio de primeiros socorros em ambientes industriais, o cuidado de idosos em instituições privadas ou asilos, além de dar aulas técnicas e práticas em faculdades e centros médicos.

 Enquanto as lutas ainda não estão ganhas, uma importante iniciativa para atualização dos profissionais da saúde é a intensa programação de atividades que os Conselhos Regionais e Federal de Enfermagem oferecem em todo o país que visam comemorar esta semana. Haverão palestras que servirão como reciclagem profissional com temas relacionados à legislação em enfermagem e reflexões sobre a ética do exercício da profissão.

 História

 O Dia Internacional dos Enfermeiros teve início em 1965, embora tenha sido registrado pelo Conselho Internacional de Enfermeiros apenas em 1974. Porém, o Brasil deu o primeiro passo antes mesmo que a comunidade internacional e decretou o Dia do Enfermeiro em 1938.

 O dia 12 de maio foi escolhido por ser a data do nascimento de Florence Nightingale, considerada a “mãe” da enfermagem moderna, pois fundou a primeira Escola de Enfermagem secular do mundo na Inglaterra, em 1860.

A Friends Care deseja muitas conquistas aos enfermeiros e uma feliz Semana da Enfermagem!

Autora: Deise Cavignato

Tags:, , , , Num abraço de mãe

O matiense

Fonte da Imagem: “O matiense”

Qual é o melhor jeito de cuidar bem de quem lhe deu suporte a vida inteira? Não há resposta certa, mas sem dúvida o amor e a valorização ainda são os principais remédios para muitas doenças.

 Se dedicar dia após dia à sua mãe pode não ser uma tarefa (ou um dever) fácil. Parece que a responsabilidade de cuidar de uma das pessoas mais importantes das nossas vidas assusta mais do que apoiar e sustentar os filhos, no entanto, dar a atenção a alguém tão especial traz autoconhecimento, além de dar a oportunidade única de ver o seu próprio reflexo no futuro.

 Todo filho busca dar orgulho aos pais e mesmo que agora eles estejam velhinhos e nem se lembram mais dos seus feitos, mostre que tudo o que você conquistou foi porque alguém lhe ajudou a chegar lá.

 Surpreenda a sua mãe. Dedique-se. Trate-a do jeito que você quer ser tratado quando estiver com a mesma idade que ela está. Inclua na sua rotina pequenos mimos que a farão tão feliz que refletirá em todo o seu dia. Pode ser um abraço mais apertado, um conselho, e vale até aquele colo gostoso. Quantas vezes esses pequenos gestos de carinhos te aliviaram e te ajudaram quando você mais precisou?

 Aproveite o momento diário de estar frente a frente com lhe deu a vida ou cuidou de você em tantas fases turbulentas. Mantenha-se mais unido para compreender os problemas e às vezes até costumes difíceis de lidar, afinal, algumas pessoas podem até tentar, mas este posto nunca vai ser substituído por mais ninguém.

 Por isso talvez seja mesmo verdade o que a escritora norte-americana, Barbara Kingsolver, escreveu “a força da maternidade é maior que as leis da natureza”.

 

A Friends Care deseja um Feliz Dia das Mães!

Autora: Deise Cavignato

Tags:, , Crianças brasileiras aprendem inglês com idosos americanos

Crianças brasileiras aprendem inglês com idosos Americanos: mais que aprender uma língua, dar a oportunidade de gerações diferentes se relacionarem.

Crianças queriam melhorar a sua conversação em inglês. Idosos queriam fazer uma nova amizade. Foi dessa dupla necessidade que surgiu uma iniciativa muito legal e simples: colocar essas duas gerações para conversar.
Por meio de um videochat é que os encontros foram promovidos entre as crianças brasileiras e os residentes americanos de um lar de idosos. Junto com a aprendizagem da língua estrangeira, houve a oportunidade de conhecer mais sobre as culturas, as histórias de vida e também de fazer amizades.
Nesse caso a tecnologia teve um papel bem importante. O sonho de realizar um intercâmbio faz parte da vida de muita gente, no entanto, devido às dificuldades, várias pessoas não têm a oportunidade de realizá-lo. De certa forma, ao conectar pessoas de diferentes países, há um intercâmbio virtual, e as pessoas tem o contato direto com a língua nativa.
Outro benefício incrível de ser percebido foi a capacidade das pessoas se relacionarem e criarem vínculos afetivos, apesar da distância física. No vídeo exibido abaixo são demonstradas várias manifestações de carinho, como o abraço virtual.
Assista ao vídeo da campanha e se emocione, clique aqui para ser redirecionado ao vídeo na versão em português.

Esse projeto chamado Speaking Exchange foi desenvolvido pela FBC Brasil em parceria com a rede de ensino de idiomas CNA. O projeto piloto ocorreu na CNA da Liberdade e o lar de idosos se localiza em Chicago.
Redação: Equipe OPA.
Matéria baseada em publicação Adweek

Idosos Ingles

Crianças brasileiras aprendem inglês com idosos americanos (Foto via Youtube, arte OPA).

Tags:, , , , , Campanha de vacinação contra gripe termina nesta sexta-feira

vaciacaoBalanço parcial do Ministério da Saúde mostra que 14 milhões de pessoas já se protegeram contra a doença. A vacina está disponível para 49,6 milhões de integrantes do grupo prioritário.

A Campanha Nacional de Vacinação contra Gripe será encerrada na próxima sexta-feira (9). Até agora, 14 milhões de pessoas já se vacinaram contra a doença, segundo balanço parcial divulgado pelo Ministério da Saúde nesta segunda-feira (5). A vacina está disponível para 49,6 milhões de integrantes do grupo prioritário. O grupo de mulheres pós-parto (puérperas) registrou, até o momento, a maior cobertura vacinal, com 142,8 mil doses aplicadas, o que representa 39,7% deste público. Os grupos que menos se vacinaram são as gestantes, indígenas e trabalhadores de saúde.

Desde 22 de abril, a vacina contra gripe está disponível nos postos de vacinação a crianças de seis meses a menores de cinco anos; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional e pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais.

O ministro da Saúde, Arthur Chioro, faz um apelo às pessoas do grupo prioritário para que procurem os postos de vacinação do Sistema Único de Saúde (SUS) e se protejam contra a gripe. “A vacina é a principal arma para reduzir as complicações, os casos graves e os óbitos por gripe. Este é o melhor momento para se proteger contra a doença, já que são necessário 15 dias, em média, para a vacina fazer efeito”, recomenda o ministro.

SEGURANÇA – A vacina está disponível para 49,6 milhões de pessoas que fazem parte do grupo prioritário por ser vulnerável a desenvolver a forma mais grave da doença. Para a realização da campanha, o Ministério da Saúde distribuiu 53,5 milhões de doses, que protege contra os três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no inverno passado (A/H1N1; A/H3N2 e influenza B). A vacina contra gripe é segura e evita o agravamento da doença, internações e, até mesmo, óbitos por influenza.

Após a aplicação, podem ocorrer dor no local da injeção e o endurecimento leve da pele, manifestações que geralmente passam em 48 horas. A vacina, no entanto, é contraindicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores bem como a qualquer componente da vacina ou alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados.

Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da influenza. As pessoas com doenças crônicos devem apresentar prescrição médica no ato da vacinação. Pacientes já cadastrados em programas de controle das doenças crônicas do SUS, deverão se dirigir aos postos em que estão cadastrados para receberem a vacina. Se na unidade de saúde onde são atendidos regularmente não existir um posto de vacinação, os pacientes devem solicitar prescrição médica na próxima consulta.

PREVENÇÃO – A transmissão dos vírus influenza ocorre por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar ou através das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz). À população em geral, o Ministério da Saúde orienta a adoção de cuidados simples para evitar a doença.

Lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar; evitar tocar o rosto e não compartilhar objetos de uso pessoal, são algumas das medidas de prevenção. Em caso de síndrome gripal, deve-se procurar um serviço de saúde o mais rápido possível.

Também é importante lembrar que mesmo pessoas vacinadas, ao apresentarem os sintomas da gripe – especialmente se são integrantes de grupos mais vulneráveis às complicações – devem procurar, imediatamente, o médico. A medida tem como objetivo possibilitar ao médico avaliar a necessidade de prescrever os antivirais específicos para a gripe, disponíveis de forma gratuita nas unidades da rede pública.

Os sintomas da gripe são: febre, tosse ou dor na garganta, além de outros, como dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastro-intestinais, dor muscular intensa e prostração.

Fonte: http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/cidadao/principal/agencia-saude/12519-campanha-de-vacinacao-contra-gripe-termina-nesta-sexta-feira

Depoimento da cliente e amiga Telma Custódio
Gostaria de agradecer pelo carinho, atenção e dedicação de todos os profissionais que já cuidaram e que cuidam a 1ano da minha mãe. Obrigada Sr. Pedro Lourenço e equipe!

Telma Custódio.

05 de Maio dia Mundial da Higienização das Mãos – Apoiem essa Causa!

higienizacao 3Dia 05 de Maio é o dia Mundial da Higienização das Mãos, esse hábito previne e reduz consideravelmente infecções, promove a segurança de pacientes, profissionais da saúde e usuários dos serviços de saúde.

A mão é o principal veículo de transmissão de microorganismos, nos serviços de saúde seja ela hospitalar ou domiciliar. São as mãos dos profissionais que estão em contato constante com os pacientes e materiais utilizados por eles que acarretam as infecções, porém são reduzidas até mesmo com uma simples lavagem com água e sabão ou produtos alcoólicos, como por exemplo líquido glicerinado, gel ou espuma.

Portanto, todos devemos nos policiar e trabalhar para que consigamos salvar mais vidas com menor risco!

A Friends Care – Cuidadores de Idosos já apoia a causa!

Tags:,
Atendemos toda em as cidades do ABC. Cuidamos de idosos em Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra!